Principais notícias do dia

 

Informação é a melhor arma contra a desinformação


       
Saiba o que aconteceu no dia. Os links das matérias estão no resumo para serem checados e lidos na íntegra.

Notícias do dia 21/01/2019

O Globo

·         Vamos dar o recado mais amplo de um novo Brasil’, diz Bolsonaro ao chegar a Davos. Presidente discursa no evento nesta terça-feira. Ele afirma esperar que governo da Venezuela ‘mude rapidamente’.

·         Para combater fake news, WhatsApp limita reenvios a cinco contatos. Política anterior limitava o encaminhamento para 20 contatos.  

·         Nova lista suja do trabalho escravo tem 202 empregadores. Confira quem são. Atualização, publicada este mês, identifica quem submeteu trabalhadores a condições análogas à escravidão.

·         Escritura de imóvel vendido por Flávio Bolsonaro mostra data divergente aos depósitos. O GLOBO teve acesso aos valores negociados pelo parlamentar; pagamentos começaram em 24 de março.

ESTADÃO

·         Laudo da PF liga ‘Italiano’ (Palocci), ‘Esqualido’ (Lobão) e ‘Professor’ (Delfim) a Belo Monte. Perícia em arquivos da Odebrecht do setor de propinas reforça delação de Antonio Palocci sobre envolvimento de Lula e Dilma com corrupção nos contratos da maior hidrelétrica do País.

·         Queiroz devolveu R$ 16,8 mil para Assembleia do Rio por auxílio-educação irregular para filha personal trainer. Ex-assessor de Flávio Bolsonaro respondeu processo administrativo por receber benefício - voltado exclusivamente a dependentes desempregados - para a fisioterapeuta Nathália de Melo Queiroz que, na época, era lotada na própria Assembleia Legislativa.

·         Além de Flávio Bolsonaro, Coaf cita 27 políticos no Rio. Órgão vê movimentações suspeitas de deputados e ex-deputados estaduais; relatório foi produzido 6 meses depois do documento que cita ex-assessor Fabrício Queiroz.

·         Fux envia à Justiça Federal ação contra candidatura de Renan à presidência do Senado. Ministro do Supremo afirmou que processo, movido por Alberto Gatti Nunes, coordenador nacional do MBL, 'não se enquadra em nenhuma das hipóteses de competência originária' do STF. 

·         STF ‘cancela’ decisão de Fux que enviou para Justiça Federal ação popular contra Renan. Sistema do STF informa que houve “lançamento indevido” em divulgação de decisão

 

G1

·         Bolsonaro chega a Davos, diz que vai buscar negócios 'sem viés ideológico' e que fará discurso 'muito curto' e 'objetivo'. Presidente discursará nesta terça-feira no Fórum Econômico Mundial. 'Estamos aqui para mostrar que o Brasil mudou', afirmou em entrevista no hotel onde está hospedado na Suíça.

·         'Acho que vai aumentar', diz Mourão sobre tempo de serviço de militares para a aposentadoria . Vice-presidente foi questionado em entrevista sobre reforma da Previdência para militares. Ele será o presidente em exercício nesta semana, durante viagem de Bolsonaro para a Suíça.

 

FOLHA DE S.PAULO

·         FMI corta previsão para crescimento da economia mundial, mas aumenta a do Brasil. Fundo vê expansão de 2,5% da economia brasileira, 0,1 ponto percentual a mais do que em outubro.

 

CONGRESSO EM FOCO

·         Temer perdoou R$ 47,4 bi em dívidas de empresas. Concedido do ano passado pelo governo do ex-presidente Michel Temer, o último Refis perdoou um total de R$ 47,4 bilhões em dívidas de 131 empresas, segundo o jornal O Estado de S. Paulo.

·         Filho de Bolsonaro comprou R$ 4,2 milhões em imóveis em três anos. O deputado estadual e senador eleito Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) registrou em cartório, de 2014 a 2017, a compra de dois apartamentos em bairros nobre do Rio, ao custo informado de R$ 4,2 milhões. As informações são da Folha de S.Paulo. Em parte das transações, o valor declarado pelos compradores e vendedores é menor do que o utilizado pela prefeitura para cobrança de impostos, destaca a reportagem.

 

VALOR

·         Receita notifica contribuintes que aderiram à repatriação. Brasileiros que mantinham dinheiro não declarado no exterior e aderiram ao Regime Especial de Regularização Cambial e Tributária (RERCT) - o chamado programa de repatriação - já estão sendo notificados pela Receita Federal para que comprovem a origem de tais recursos. O Fisco havia afirmado, há cerca de um mês, que isso poderia ocorrer.

·         Dólar sobe com exterior e de olho no caso Flávio Bolsonaro; Bolsa cai. Em um dia de baixa liquidez global, por causa do feriado nos Estados Unidos, o sinal de cautela é reforçado por novos indícios de desaceleração da economia da China. Para além do exterior, as suspeitas de irregularidades nas movimentações financeiras do senador Flávio Bolsonaro, filho do presidente Jair Bolsonaro, pesam marginalmente no clima de negócios.

AGFM 21/01/2019


Notícias do dia 18/01/2019

ESTADÃO

·         Lista divulgada por BNDES já havia sido publicada durante governo Temer. Divulgação de ranking dos 50 maiores tomadores de recursos do banco de fomento foi comemorada por Bolsonaro, mas informações estavam disponíveis desde julho de 2017. Divulgado com entusiasmo nas redes sociais pelo presidente Jair Bolsonaro e seus auxiliares, o ranking de 50 maiores clientes do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), divulgado nesta sexta-feira, 18, pela instituição de fomento, já havia sido publicado pelo banco estatal durante o governo Michel Temer.

·         'A lei vale para todos', diz Marco Aurélio ao sinalizar que rejeitará pedido de Flávio Bolsonaro

·         Ministro do STF disse que negou seguimento a reclamações semelhantes.

·         Chefe de divisão da PF alerta para ‘nefastas consequências’ do aumento de armas. Memorando disparado internamente para policiais que atuam no controle de armas traz orientações gerais sobre decreto de Bolsonaro que flexibilizou a posse.

 

O GLOBO

·         Bolsonaro nomeia secretária-executiva acusada de improbidade e danos ao erário. Ana Maria Pellini, que vai ocupar o número 2 na hierarquia do Ministério do Meio Ambiente, é ré em ação movida pelo Ministério Público do RS.

·         Corregedor da Receita critica gestão Bolsonaro por 'desmonte' em área de combate à corrupção. Em memorando sigiloso, José Neto alerta secretário da Receita para mudança na estrutura da repartição que 'inviabilizaria completamente' o combate a fraudes.

·         Caso Queiroz: Coaf tem autorização para enviar dados ao MP sem passar por juiz. Em tese, não é ilegal o MP ter acesso aos dados financeiros de Flávio Bolsonaro.

 

FOLHA DE S.PAULO

·         Relembre as investigações envolvendo filhos de presidentes da República. Poucos chefes do Executivo escaparam de polêmicas envolvendo sua prole. air Bolsonaro não é o primeiro presidente da República com um filho envolvido em investigações de procuradores ou da Polícia Federal. De José Sarney a Michel Temer, passando por Luiz Inácio Lula da Silva e Fernando Henrique Cardoso.

·         BNDES recicla informações sem cumprir promessa de aumentar transparência. Dados divulgados nesta sexta-feira estão ao alcance de qualquer pessoa há alguns anos.

 

G1

·         Lula recebeu dinheiro em espécie de propina da Odebrecht, diz Palocci em delação. Informações estão na 1ª delação fechada pelo ex-ministro de Lula e Dilma. Termo de colaboração de 13 de abril de 2018 foi anexado nesta quinta-feira (17) ao inquérito.

·         Maduro abre porta para diálogo com Trump: 'seremos obrigados a nos entender'. 'Tomara que haja a oportunidade de um diálogo franco, direto, cara a cara', disse Maduro em entrevista. Presidente assumiu segundo mandato, não reconhecido pela oposição e por vários países.

·         Pezão vira réu em processo da Lava Jato do Rio. Ex-governador foi denunciado ao STJ pela PGR, mas caso 'desceu' para a 1ª instância e Ministério Público Federal no RJ ratificou a acusação.

·         Bolsonaro assina MP que visa coibir fraudes na Previdência. Medida provisória foi assinada em cerimônia no Planalto e prevê a revisão de benefícios com indícios de irregularidades. Governo estima economia de R$ 9,8 bilhões neste ano.

 

CONGRESSO EM FOCO

·         Como estão as ações contra o autor da facada em Bolsonaro. A Polícia Federal (PF) pediu à Justiça Federal em Minas Gerais, na última quarta-feira (16), mais 90 dias para concluir a investigação sobre quem financia a defesa de Adélio. Os policiais fizeram buscas e apreensões em dois endereços do criminalista Zanone Manuel de Oliveira Júnior, principal advogado do acusado, no dia 21 de dezembro do ano passado.

AGFM 18/01/2019 21:00h


Notícias do dia 17/01/2019

ESTADÃO

·         Deltan diz que ‘não há como concordar’ com decisão de Fux sobre Queiroz. Coordenador da Operação Lava Jato afirmou que 'não há foro privilegiado' para investigações sobre 'fato prévio ao mandato' do senador Flávio Bolsonaro (PSL).

·         Ministro do STF: pedido é ‘elevador para o inferno’. “Ao levar o caso ao STF, Flávio Bolsonaro pegou um elevador para o inferno”, reagiu um ministro do STF diante da liminar obtida pelo senador e filho de Jair Bolsonaro paralisando o inquérito para investigar o ex-assessor Fabrício Queiroz.

 G1

·         Equipe econômica envia à Casa Civil texto da MP que busca coibir fraudes na Previdência. Objetivo é periciar nos próximos 2 anos benefícios concedidos com 'indícios de irregularidades'; texto será analisado por Bolsonaro antes de ser publicado. Temer fez pente-fino no INSS.

·         Governador do Ceará diz que pediu a Sérgio Moro 90 agentes penitenciários. Camilo Santana se reuniu com o ministro da Justiça em Brasília. Ele quer o reforço para os presídios do estado, que passa por crise na segurança pública.

GAZETA DO POVO

·         Olavo de Carvalho nega ser guru de Bolsonaro e critica visita do PSL à China. Filósofo de direita busca se afastar do governo e condena grupo de parlamentares do partido do presidente que viajaram à China para conhecer um sistema de reconhecimento facial que seria instalado em aeroportos brasileiros" 

O GLOBO

·         Flávio Bolsonaro pediu para STF anular provas no caso do Coaf.Em decisão, Fux afirma que MP 'teria solicitado' ao Coaf informações sobre deputado estadual.

·         Olavo de Carvalho ataca deputados do PSL: 'Semianalfabetos. Não sou guru dessa porcaria'. A viagem de deputados eleitos pelo PSL para conhecer tecnologia de segurança na China, paga pelo governo local, está custando caro para os correligionários do presidente Jair Bolsonaro.

CONGRESSO EM FOCO

·         Collor troca afagos com Bolsonaro e se filia ao seu oitavo partido. Ele foi uma das autoridades convidadas pelo Planalto e pelo Itamaraty a participar do almoço oferecido ontem ao presidente da Argentina, Maurício Macri. Bolsonaro também fez deferência à presença de Collor na transmissão de cargo do ministro das Relações Exteriores, Ernesto Araújo, no início do mês.

STF

·         Fux defere medida cautelar até que o relator analise a Reclamação do senador Flávio Bolsonaro. A liminar que suspende procedimento investigatório foi deferida pelo ministro no plantão judiciário do STF e vale até que o relator do caso, ministro Marco Aurélio, se pronuncie sobre os pedidos formulados pelo senador eleito.

AGFM 17/01/219 - 20:00h



Notícias do dia 16/01/2019

G1

·         Brasil e Argentina cogitam fim da regra do Mercosul que proíbe livre comércio bilateral com outro país. Proposta foi discutida nesta quarta-feira (16) durante visita oficial do presidente argentino Mauricio Macri a Brasília. Paraguai e Uruguai já se manifestaram a favor desta possibilidade.

·         Bovespa fecha em alta nesta quarta-feira; Taurus volta a despencar. O Ibovespa subiu 0,36%, aos 94.393 pontos; papel da Taurus caiu 26%.

 

GAZETA DO POVO

·         Como funciona e quanto custa a previdência dos servidores públicos federais. Regras de aposentadoria do funcionalismo tendem a mudar na reforma da Previdência planejada pelo governo Bolsonaro. O déficit do regime próprio da União é próximo de R$ 50 bilhões por ano.

·         Como o decreto das armas afeta a Taurus e seu ‘monopólio’, alvo de Bolsonaro. Companhia é a principal fabricante de armas em atuação no país e, devido às legislações vigentes, tem uma espécie de reserva de mercado. Bolsonaro, porém, tinha prometido abrir o mercado para empresas estrangeiras"

 

ESTADÃO

·         Países europeus aprovam barreiras contra aço brasileiro. "Essas medidas têm como objetivo blindar os produtores de aço da Europa, depois do redirecionamento de comércio ao mercado europeu como resultado das ações unilaterais impostas pelos EUA para restringir as importações de aço para o mercado americano", indicou. "As medidas definitivas têm como meta preservar os fluxos de comércio tradicionais", justificou a UE.

·         Após encontro com Bolsonaro, Macri diz que ditadura de Maduro é 'zombaria à democracia'. Para o brasileiro, preocupação de Brasil e Argentina com a situação da Venezuela é um exemplo de cooperação entre os dois países.

·         Parlamento britânico mantém May no cargo apesar de derrota no Brexit. Oposição não consegue o número necessário para tirar primeira-ministra do cargo e vincula apoio a Brexit a garantia de que não haverá saída da UE sem um acordo negociado.

·         Confira promessas de campanha que Bolsonaro poderá aprovar sem o Congresso. Ao menos três propostas podem ser postas em prática monocraticamente pelo presidente; duas são através de decreto, assim como a flexibilização da posse de armas de fogo. 


O GLOBO

·         Gisele Bündchen se diz 'surpresa' com críticas feitas pela ministra da Agricultura. Tereza Cristina ironizou a modelo, dizendo que ela deveria ser embaixadora da pasta em vez de 'meter o pau' no país.

·         Caso Queiroz: MP vai ouvir chefe de gabinete de Flávio Bolsonaro. O ex-coronel da FAB Miguel Angelo Braga Grillo, atual chefe de gabinete do mandato de Flávio Bolsonaro na Alerj, é um dos assessores convocados para depor no Ministério Público do Rio no caso Queiroz.

·         Ministério da Economia sugere a governadores aumentar impostos e privatizar empresas. Medidas seriam necessárias para melhorar indicadores financeiros dos estados.

 

FOLHA DE S.PAULO

·         Cármen Lúcia determina abertura de 19 inquéritos com base em delação da Carne Fraca. Operação apurou denúncias de irregularidades na fiscalização de frigoríficos.

·         Bancada do PSL vai à China conhecer sistema que reconhece rosto de cidadãos. Governo chinês pagou pela viagem; deputados apresentarão projeto de lei para reconhecimento facial.

 

ISTO É

·         Renan processará Dallagnol no Conselho Nacional do Ministério Público pq Deltan está pedindo voto aberto no twitter.

·         Ao menos um terço dos funcionários das Nações Unidas sofreu assédio sexual no interior do organismo nos últimos dois anos, segundo uma primeira pesquisa sobre o tema, publicada nesta terça-feira. O secretário-geral da ONU, António Guterres, avaliou que a pesquisa traz “algumas estatísticas alarmantes e evidencia que se deve mudar” para melhorar o ambiente de trabalho da organização.

·         Bancada do PSL vai à China conhecer sistema de reconhecimento facial. Uma comitiva de 12 parlamentares do PSL  embarcaram na última terça-feira (15) para a China para conhecer um sistema que reconhece rostos de cidadãos. Eles foram convidados pelo governo chinês e terão todas as despesas pagas.

 

CONGRESSO EM FOCO

·         Decreto sobre posse de armas favorece quem tem antecedentes criminais. Na prática, a mudança favorece os proprietários de armas que poderiam ter a renovação do registro negada porque, no momento do pedido, respondem a inquérito ou processo criminal ou têm condenação na Justiça, alertam especialistas no assunto ouvidos pelo Congresso em Foco.

·         Kim Kataguiri pede ao Supremo que lhe assegure o direito de concorrer à presidência da Câmara. O deputado eleito Kim Kataguiri (DEM-SP) entrou com pedido no Supremo Tribunal Federal (STF), nesta quarta-feira (16), para que a corte reconheça o seu direito de concorrer à presidência da Câmara no próximo dia 1º.

AGFM 16/01/2019 20:35h



Notícias do dia 15/01/2019

G1

·         Renan diz que ajudará governo a aprovar Previdência. "Se eu for [eleito presidente do Senado], eu quero ajudar. Já conversei com [o ministro da Economia] Paulo Guedes, uma noite inteira, e falei que quero ajudar na aprovação da reforma da Previdência. Combinei de, quando eu voltar a Brasília, na outra semana, voltarmos a falar", afirmou.

·         Bolsonaro assina decreto que facilita posse de armas. Texto estabelece situações em que está presente a 'efetiva necessidade' de possuir arma em casa. Decreto ainda estende de 5 para 10 anos a validade do registro da posse.

·         Ataque a complexo hoteleiro no Quênia deixa mortos e feridos. Polícia trata a ação, que ainda está em andamento, como 'suspeita de ataque terrorista'. Grupo extremista Al-Shabab reivindicou a autoria.

ESTADÃO

·         Em derrota histórica para May, Parlamento britânico rejeita acordo do Brexit. Por 432 votos a 202, acordo foi rejeitado; oposição entra com moção de desconfiança contra a primeira-ministra para tirá-la do cargo. 

·         Toffoli deixa para Marco Aurélio decisão sobre dados da quebra de sigilo de Aécio. Com a decisão, ministro deve analisar pedido da Procuradoria-Geral da República para enviar informações à Polícia Federal após a retomada das atividades do Supremo, no início de fevereiro.

·         Ministério do Meio Ambiente suspende convênios com ONGs por 90 dias. Ministro Ricardo Salles também determinou o levantamento de todos os repasses do Fundo Amazônia e do Fundo Clima.

·         Tire suas dúvidas sobre o decreto das armas de fogo de Bolsonaro. Rol de 24 perguntas e respostas preparadas pelo Ministério da Justiça e da Segurança Pública indica os caminhos da flexibilização da posse de armamentos.

·         ‘Um ser possuído’, diz Renan sobre Deltan da Lava Jato. Emedebista afirmou que coordenador da força-tarefa que investiga crimes na Petrobrás 'continua a proferir palavras débeis'; procurador vem pedindo a seguidores que assinem petição contra voto sigiloso à Presidência do Senado

O GLOBO

·         Onyx nomeia amiga de Michelle Bolsonaro no ministério de Direitos Humanos. Onyx Lorenzoni, assinou a nomeação de Priscilla Gaspar de Oliveira, amiga da primeira-dama Michelle Bolsonaro, como Secretária Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência. O cargo está sob o guarda-chuva do ministério dos Direitos Humanos, chefiado por Damares Alves. A nomeação foi publicada nesta terça-feira no Diário Oficial da União.

FOLHA DE S.PAULO

·         Reforma da Previdência será fechada após Davos, diz Onyx. Bolsonaro participará do Fórum Econômico Mundial, na Suíça.

 CONGRESSO EM FOCO

·         Após flexibilização da posse, bancada da bala quer facilitar o porte de armas. Os deputados querem discutir e aprovar um projeto que mude o Estatuto do Desarmamento, que não foi alvo do decreto de Bolsonaro, para facilitar não apenas a posse (direito de ter a arma em casa) mas também o porte (o direito a carregar a arma consigo), entre outras alterações. Para integrantes da frente parlamentar ouvidos pelo Congresso em Foco, as regras definidas por Bolsonaro para a posse ainda são brandas e podem ser aprofundadas pelo Parlamento.

·         Oposição promete medidas contra decreto das armas. Partidos de oposição ao presidente Jair Bolsonaro criticaram o decreto que facilita a posse de armas no Brasil, assinado na manhã desta terça-feira (15), e prometeram tomar providências contra a medida. O PT anunciou que agrá na Justiça e também no Congresso.

UOL ECONOMIA

·         Ação da Taurus tomba 22% após decreto; Bolsa cai, e dólar sobe, a R$ 3,725. O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou em queda de 0,44%, a 94.055,72 pontos. A Taurus não faz parte do índice. Já o dólar comercial fechou em alta de 0,71%, cotado a R$ 3,725 na venda. É o maior valor em mais de uma semana, desde 7 de janeiro (R$ 3,734).

AGFM 15/01/2019 21:00h




Notícias do dia 14/01/2019

G1

·         Bolsonaro escolhe general para ocupar posto de porta-voz do governo. General de divisão Otávio Santana do Rêgo Barros chefiava o Centro de Comunicação Social do Exército. Ele participou de Missão de Paz no Haiti.

·         Bolsonaro assina nesta terça-feira decreto sobre posse de armas, informa Casa Civil. Decreto será assinado em cerimônia no Palácio do Planalto. Governo ainda não divulgou o conteúdo da medida que será implementada por Bolsonaro.

·         Lei da Recompensa vai pagar até R$ 30 mil para quem informar sobre ataques no Ceará. Ceará vive onda de ataques desde 2 de janeiro. Membros de facções ordenaram uma sequência de crimes para tentar fazer com que governo desista de ações que tornam mais rigorosa a fiscalização nos presídios.

·         Bolsonaro anuncia deputado Major Vitor Hugo como novo líder do governo na Câmara. Anúncio foi feito em rede social, e deputado exercerá a partir de fevereiro primeiro mandato parlamentar. Cabe ao líder articular com as bancadas aliadas votações de interesse do governo.

 

ESTADÃO

·         Ex-comandante da Marinha vai comandar Conselho da Petrobrás. O almirante Eduardo Leal Ferreira, ex-comandante da Marinha, deverá ser o próximo presidente do Conselho de Administração da Petrobrás.

·         Início de gestão gera discórdia nas redes sociais bolsonaristas. Acordo do PSL com Maia, promoção do filho de Mourão e decreto das armas foram alvo de críticas entre fiéis apoiadores.

·         MP pode oferecer denúncia sem ouvir Queiroz, diz procurador-geral. Procurador-geral Eduardo Gussem afirmou que a ausência de Fabrício Queiroz e do senador eleito Flávio Bolsonaro não atrapalha o andamento das investigações.

·         Otimismo com Previdência faz Bolsa fechar acima dos 94 mil pontos pela 1ª vez. Equipe econômica deve apresentar proposta de reforma ao presidente Jair Bolsonaro ainda nesta semana

 

FOLHA DE S.PAULO

·         Itália diz que voo com Battisti não veio ao Brasil por questão de rapidez e segurança. Terrorista, que chegou hoje àquele país, ficará o resto da vida na cadeia, diz vice-premiê.

·         Bolsonaro diz que mostrará desejo de fazer comércio com todo o mundo em Davos. Presidente viaja no próximo domingo para o Fórum Econômico Mundial, acompanhado de alguns ministros.

 

O GLOBO

·         Após queda que resultou em morte de PM, helicóptero é içado na Baía de Guanabara. Equipamento já passa por perícia do Centro de Investigação e Prevenção de Acidentes Aeronáuticos (Cenipa).

·         Itamaraty divulga almoço que não existiu com embaixadores da Bolívia e da Itália e foi desmentido pelos dois países, envolvidos no caso Césare Battisti. O evento foi realizado no Ministério da Defesa e, além de Araújo, contou com a presença do presidente Jair Bolsonaro, que não havia divulgado o almoço em sua agenda oficial.

·         General indicado para Funai é alvo de processo na Comissão de Ética da Presidência por conflito de interesses. Franklimberg Freitas aceitou, sem cumprir quarentena, cargo em conselho consultivo de mineradora

AGFM 14/01/2019 21:05h




Notícias do dia 13/01/2019

G1

·         Em 4 anos, Conselho de Ética da Câmara é acionado 27 vezes; saldo é de 2 deputados punidos. Levantamento do G1 aponta ainda que, dos 25 casos arquivados, 22 pararam na fase inicial. Único deputado cassado pelo conselho foi Eduardo Cunha (MDB-RJ), atualmente preso.

·         Desabamento em mina de carvão deixa 21 mortos na China. Acidente aconteceu na província de Shaanxi, no centro do país. Parte da estrutura do local cedeu, e causas ainda estão sendo investigadas.

·         12º dia de ataques no CE: Criminosos usam explosivo em ponte e incendeiam carros. Estado sofre sequência de ações criminosas após anúncio de medidas para tornar mais rigorosa fiscalização nos presídios. Neste sábado, Assembleia Legislativa aprovou pacote de medida contra onda de violência.

·         Battisti será levado diretamente da Bolívia para a Itália. Em nota conjunta, Ministério da Justiça e Itamaraty confirmaram que o italiano não passará pelo Brasil na volta à Itália. Battisti foi preso em Santa Cruz de La Sierra neste sábado (12).

 ESTADÃO

·         Palocci quer ser consultor outra vez. Condenado na Lava Jato, ex-ministro de Lula e Dilma confessou em delação premiada ter usado empresa para lavar dinheiro de corrupção.

·         Com Battisti preso, Bolsonaro recebe Sergio Moro e Ernesto Araújo. Governo brasileiro negocia com a Bolívia como cumprir a extradição e entregar Battisti às autoridades italianas.

·         Em mês de recesso, deputados contratam 124 assessores. No curto período em que ficarão lotados nos gabinetes, os assessores não terão muito o que fazer, pois a Câmara está sem atividades ou votações em plenário e em comissões.

 O GLOBO

·         Deputada Martha Rocha diz que sofreu três ameaças de morte. Carro da parlamentar foi alvo de tiros na manhã deste domingo; motorista do veículo foi baleado na perna, mas passa bem.

·         Licença e compra de arma de fogo custam ao menos R$ 4 mil. Promessa de campanha de Bolsonaro, flexibilização da posse vai alcançar apenas uma pequena parcela da população que pode arcar com seus custos. 

GAZETA DO POVO

·         Como funciona a previdência dos militares. E por que ela custa tão caro. A aposentadoria das Forças Armadas voltou a ser tema de debate, mas não há consenso nem entre os generais do governo Bolsonaro. Conheça as regras atuais e seu custo para os cofres públicos.

 AGFM - 13/01/2019 19:00h




Notícias do dia 12/01/2019

O Globo

·         Nos primeiros 11 dias do ano, 33 mulheres foram vítimas de feminicídio e 17 sobreviveram. Média é de cinco casos a cada 24 horas; especialistas relacionam crime com ideia de dominação manifestada por agressores.

·       Planalto fará publicidade para explicar decreto das armas. Governo quer evitar que medida seja compreendida como um risco para o aumento da violência

 

G1

·         Criminosos destroem torre de transmissão e atacam concessionária no 11º dia de onda de violência. Estado vive onda de ataques desde 2 de janeiro. Governo anunciou projeto de lei que vai recompensar quem denunciar autores das ações.

·         Criminosos arrombam portão de presídio com uma caminhonete e 17 presos fogem em Passo Fundo no RS; De acordo com informações da Susepe, três bandidos invadiram o local com uma caminhonete S10 e usaram o veículo para arrombar o portão. Presos fugiram a pé.

·         Jovem saudita que fugiu da família chega ao Canadá após receber asilo. Rahaf Mohammed al-Qunun, de 18 anos, disse que fugiu da família porque temia ser morta após renunciar ao Islã.

·         Explosão em padaria de Paris deixa mortos e quase 50 feridos. Dois bombeiros e uma espanhola morreram. Explosão foi provocada provavelmente por vazamento de gás no imóvel do 9º distrito da capital francesa.

·         Em 9º sábado de protestos dos coletes amarelos na França, 32 mil vão às ruas. Manifestações contra o governo do presidente Emmanuel Macron ocorreram em várias cidades. Em Paris, manifestantes entraram em confronto com a polícia. 

VALOR

·         Após dois anos, PGR silencia sobre indícios contra Maia Quase dois anos depois de a Polícia Federal apontar a existência de indícios de que o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), cometeu os crimes de corrupção passiva e lavagem de dinheiro, a Procuradoria-Geral da República (PGR) até hoje não se manifestou sobre eventual denúncia ou arquivamento do caso.

 ESTADÃO

·         Governo cogita conselho para área internacional. Grupo seria formado por ministros de diversas áreas para assessorar o presidente Jair Bolsonaro e blindar o Itamaraty de episódios negativos como o da Apex.

·         Toffoli suspende decisão de Marco Aurélio que comprometia venda de ativos pela Petrobrás. Presidente do STF restaura vigência de decreto da petroleira, apontando em decisão risco de “gravíssimo comprometimento” das atividades do setor.

·         Brecha em norma do Exército para tiro esportivo cria porte disfarçado de arma. Foram expedidos 45 mil registros a atiradores esportivos em 2018, número recorde e dez vezes maior do que 5 anos antes. Quantidade supera autorizações da PF para pessoas físicas e serve para driblar exigência de ‘efetiva necessidade’

 R7

·         Impostômetro atinge marca de R$ 100 bilhões neste domingo. De acordo com a Associação Comercial de São Paulo, primeira marca significativa do ano de 2019 repete data do ano passado.

·         85% de postos do Mais Médicos sem inscrição ficam no Norte e Nordeste. Números demonstram que um em cada quatro postos sem inscritos está em distrito sanitário indígena. Nenhuma vaga no Sudeste ficou sem interessado.

 CONGRESSO EM FOCO

·         O presidente Jair Bolsonaro defendeu neste sábado (12) a aprovação de um projeto de lei em tramitação no Senado que endurece a lei antiterrorismo sancionada com vetos pela ex-presidente Dilma Rousseff em 2016. A proposta enfrenta a oposição de partidos de esquerda e de movimentos sociais, que alegam que as mudanças coíbem o direito à livre manifestação.

 AGRONEGÓCIO

·         Usinas solares da Engie em Minas Gerais têm aval para iniciar operação comercial. As centrais fotovoltaicas Paracatu 1, Paracatu 3 e Paracatu 4, com 33 megawatts cada, ficam no município mineiro de mesmo nome e estão em nome da Solaire Paracatu Energia Solar, controlada pela Engie.

·         Não é guerra comercial, mas conflito de tarifas. E pode sobrar para o Brasil. Especialista em economia agrícola, o chinês Lin Tan fala sobre o conflito dos Estados Unidos com a China. Para ele, acordo é distante, mas os asiáticos poderão passar a comprar mais soja dos americanos e menos do Brasil.

 YAHOO NOTÍCIAS

·         Se pedem renovação, não faz sentido eleger Maia, diz Kim. Não faz sentido você ter como principal palavra de ordem nas eleições a mudança e eleger para um terceiro mandato o atual presidente da Câmara. Seria contra a vontade da população. E precisamos de um novo perfil que saiba comunicar melhor as reformas de que o país tanto precisa, principalmente a previdenciária, que não foi aprovada na última legislatura, foi é demonizada, por falha de comunicação.

AGFM - 12/01/2019 21:15h


Notícias do dia 11/01/2019

O Globo

FOLHA DE S.PAULO

G1

ESTADÃO

CONGRESSO EM FOCO

  • Bolsonaro veta regras para cheques e proíbe crédito bancário a devedores do FGTS. O presidente Jair Bolsonaro sancionou lei que proíbe os bancos públicos ou privados de concederem financiamentos lastreados com recursos oficiais a empresas em débito com o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). Apenas as instituições oficiais de créditos eram impedidas de conceder empréstimos e financiamentos a pessoas jurídicas em dívida com com o FGTS. O texto foi publicado na edição desta sexta-feira (11) do Diário Oficial da União.

GAZETA DO POVO

  • Câmara gasta R$ 738 mil com móveis e utensílios de apartamentos funcionais. A Câmara dos Deputados sofreu grande renovação, com 47% de deputados novos, mas nem todos eles receberão mobiliário novo nos apartamentos funcionais. Ainda assim o reforço no estoque de móveis para sala de jantar, copa e cozinha, além de pequenos utensílios para áreas de uso comum, como carrinhos e cestas de lixo, custou R$ 738 mil aos cofres públicos.
  • Nicarágua é rebaixada para regime autoritário no Índice de Democracia. Nova edição do Índice de Democracia da Unidade de Inteligência da revista britânica The Economist foi publicada nesta semana. A Noruega continua sendo o país mais democrático do mundo e a Coreia do Norte, o mais autoritário.
AGFM 11/01/2019 21:00h

Notícias do dia 10/01/2019

                GAZETA DO POVO

CONGRESSO EM FOCO

ESTADÃO

G1

FOLHA DE S.PAULO

O GLOBO

ISTO É
  • Rosemary Noronha submergiu. Não se apresenta à Justiça a cada 15 dias, contrariando ordem judicial, e despista oficiais que tentam intimá-la em sua residência. Mais magra, sem dinheiro e sob o risco de perder um imóvel, a ex-amante de Lula quebra o silêncio e diz à ISTOÉ ser apenas um “peão” e uma “assessora de bastidor”.
10/01/2019 21:00h

Na era do big data, ser VIP é ter seus dados protegidos

A ANPD garante o sistema operacional da LGPD, lutemos pela aprovação da MP 869/18

Na era do big data, ser VIP é ter seus dados protegidos 
Por Adriana Sforcini Lavrik Esper 
Advogada/MBA em Gestão de Riscos Financeiros, Corporativos e Compliance

Como advogada sempre desconfiei daqueles pedidos de preenchimento de cadastro que os lojistas nos solicitavam, com um sorriso largo no rosto, na hora de efetivar o pagamento de uma compra. Mas advogado é desconfiado mesmo, sempre tentando achar pelo em ovo (e o pior é que acaba achando). 
O começo foi bem sútil. Lojas de grife solicitavam dados de seus clientes com a desculpa de cadastrá-los como clientes especiais – VIPs, às vezes os clientes ganhavam um cartão de identificação, muitos até disputados e exibidos em carteiras como símbolo de status. Tudo em troca dos nossos dados pessoais: nome completo, endereço, nº de RG/CPF, e-mail, telefone, estado civil, profissão, data de aniversário etc. 
Com o tempo a prática do tal cadastro foi se estendendo – supermercados, postos de gasolina, farmácias, oficinas mecânicas etc. E lá fomos nós, no automático, dando nosso consentimento para tal coleta, espalhando nossos dados pessoais, alguns até de natureza sensível, como religião, etnia. Sim, até esta advogada se rendeu, era mais fácil e ainda tínhamos a promessa de recompensas, como créditos, descontos, atendimento preferencial, tudo muito criativo e vantajoso (pelo menos para os comerciantes). 
Então apareceram as compras on-line. Quanta praticidade e variedade na tela do computador. Novamente, era só preencher um cadastro e o mundo chegava até a sua casa. Nem precisávamos mais sair para fazer compras. Alguns sites, inclusive, armazenavam os dados das últimas compras para facilitar sua memória. Que maravilha! 
Importante frisar que, até hoje, a maioria das pessoas não tem noção do que está fazendo quando fornece seus dados pessoais. E o que os comerciantes fazem com nossos dados? Bom – o céu é quase o limite. 
Os comerciantes utilizam esses dados como uma ferramenta de análise de crédito, o que é sadio. Contudo, a história vai mais além, principalmente no caso dos grandes comerciantes. As lojas de departamentos costumam rastrear os hábitos de compra dos clientes cadastrados, e, dessa forma, conseguem prever o que está acontecendo nas suas casas. Com o auxilio de estatísticos, as lojas criam um perfil demográfico das preferências de cada consumidor cadastrado e, para manter controle de preferências e padrões de compras as lojas, vão coletando quantidades enormes quase inconcebíveis de dados. 
Para depurar ainda mais o perfil do consumidor, algumas lojas compram dados de consumidores que são coletados e mantidos por empresas especializadas. As pessoas não tem ideia da variedade de vendedores de dados que existem. Tem os que “ouvem” as conversas on-line de consumidores em fóruns de discussão da internet para saber que produtos compram. Outros vendem informações sobre os hábitos de leitura dos consumidores, inclusive as suas tendências políticas (lembram do caso Cambridge Analytica?). Outras empresas analisam fotos que os consumidores postam on-line, catalogando seu biotipo e que tipos de produto talvez queiram comprar devido a isso. A quantidade de informação que corre por aí é assustadora – e toda empresa compra, pois é o único jeito de sobreviver. Bem-vindo à era do big data. 
Quem se lembra de um suspense de cyberspace estrelado pela atriz norte-americana, Sandra Bullock, chamando A Rede (The Net)? No filme a atriz vive uma programadora de computadores solitária, que trabalhava em casa e fazia somente compras on line. Na trama, a vida da programadora é apagada e sua identidade roubada facilmente por criminosos cibernéticos, visto que todos os dados da protagonista encontravam-se à disposição no cyberspace. Voilà - a vida pode estar imitando a ficção. 
E os nossos dados estão protegidos? Corremos o mesmo risco da heroína do filme? Bom, esta é uma pergunta que vários clientes estrangeiros, principalmente empresas europeias, sempre me apresentaram, visto que é um assunto há tempos discutido no exterior. 
Todo este cuidado e preocupação com os dados pessoais não é à toa: a internet das coisas, os serviços variados de e-commerce, o crescimento do marketing digital (com o uso de big data nessas ações, como comentamos acima) e o aumento exponencial do blockchain e dos contratos inteligentes consolidam-se a cada dia na economia global. Em todas estas modalidades, os dados são valiosos, assim como sua proteção se torna fundamental. 
Na Europa, desde 1953, este assunto já vem sendo objeto de tratamento legal pela Convenção Europeia dos Direitos do Homem (CEDH), que conferiu às pessoas o direito ao respeito à privacidade. Posteriormente, outros dispositivos vieram regular a matéria, em especial a Diretiva de Proteção de Dados (DPD) 95/46/CE, de 1995, substituída pelo Regulamento Geral sobre Proteção de Dados (GDPR), em maio de 2018. O GDPR visa proteger de maneira unificada os dados pessoais dos cidadãos europeus, conferindo-lhes uma série de direitos de forma clara e detalhada. A GDPR trouxe impactos também nas relações comerciais de países europeus com outras nações, inclusive com o Brasil, pois se aplica a qualquer tratamento de dados de pessoas residindo na União Europeia, inclusive em outros países. 
Os Estados Unidos regulam a matéria, mas através de forma fragmentada, com destaque a Lei de Privacidade de Comunicação Eletrônica (ECPA), de 1986 e a Lei de Privacidade (Privacy Act), de 1974. Como a legislação europeia estabelece restrições quanto à transferência de dados pessoais para países não membros que não se adequem ao padrão de proteção da União Europeia, os Estados Unidos criaram a estrutura Safe Harbor, que certifica empresas, garantindo à União Europeia que estas adotam medidas adequadas de proteção de privacidade. 
O Brasil também regulava o assunto de proteção de dados de maneira fragmentada. Contudo, em agosto de 2018, foi promulgada a Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD). A lei brasileira foi inspirada no GDPR e, em linhas gerais, confere aos indivíduos maior controle sobre todo o processamento dos seus dados pessoais, criando diversas obrigações para seus controladores e operadores. Com a LGPD os dados deverão ser utilizados apenas para as finalidades específicas que foram coletados e excluídos depois destas serem atingidas. Ademais, os dados poderão ser acessados, corrigidos e delatados pelos seus titulares. O cumprimento da integralidade da LGPD deverá ser devidamente comprovado por todos os agentes que tratarem de dados pessoais. Nesse sentido, nos moldes da GDPR, surge a figura do DPO – Data Protection Officer, que ficará responsável, dentre outros, por criar a cultura de proteção de dados dentro das empresas, bem como ser a ponte com a Autoridade Nacional de Proteção de Dados (ANPD), ainda a ser criada. Dependendo da situação, as regras da LGPD também poderão ser aplicáveis às empresas que não possuam estabelecimento no Brasil. A LGPD só entrará em plena eficácia em fevereiro de 2020, até lá as empresas deverão se adequar às obrigações da nova lei, pois precisarão ser seguidas com bastante atenção, especialmente diante das sanções aplicáveis, incluindo advertências e multas, que podem atingir o patamar de 50 milhões de reais, por infração. 
A operação de coleta e processamento de dados pessoais entra agora em nova era. Não será tão simples coletar e manter dados pessoais em cadastro, e isto se aplica a qualquer operação de tratamento de dados, quer realizada por pessoa natural ou por pessoa jurídica. Os detentores de cadastros terão que lidar com novos procedimentos e provavelmente novos departamentos, conforme o caso, para se alinhar com as novas normas. O dia a dia da gestão de dados será acrescido de due diligences e auditorias sobre tratamento de dados pessoais, gestão do consentimento e anonimização, gestão de pedidos do titular, governança do tratamento, relatório de impacto, segurança dos dados, plano de contingências, validação do término do tratamento, prevenção de conflitos etc. O trabalho é grande e multidisciplinar, envolvendo jurídico, recursos humanos, TI, compliance, financeiro, marketing. 
Só o tempo nos dirá se nossos dados estarão bem protegidos a partir dessas novas normas. Com certeza, não estavam até então, daí a origem dessas regulamentações, que, a meu ver, se forem bem aplicadas e observadas irão proteger também todos que processam dados, inclusive de demandas judiciais que já começaram a despontar mundo a fora. 
E, no final das contas, a advogada tinha razão, existia um pelo no ovo na história dos cadastros e, agora, na era do big data, ser VIP é ter seus dados protegidos. 
Novembro/2018 
Por Adriana Sforcini Lavrik Esper 
Advogada/MBA em Gestão de Riscos Financeiros, Corporativos e Compliance 
adriana@esper.ws




Notícias do dia 09/01/2019

G1

O GLOBO

ESTADÃO

 

CONGRESSO EM FOCO

  • Renan usa gráfica do Senado para imprimir livro de 489 páginas em que defende sua biografia. O senador Renan Calheiros (MDB-AL) usou a gráfica do Senado para imprimir um livro com 489 páginas em que defende sua biografia e apresenta “reflexões que a grande mídia não vê ou prefere não ver”. A publicação foi distribuída nos gabinetes dos senadores e deputados e a parlamentares eleitos que assumirão em 1º de fevereiro. Embora negue publicamente que será candidato à presidência da Casa, cargo que já ocupou por três vezes, Renan articula nos bastidores a sua candidatura. 


Notícias do dia 08/01/2018

G1

O GLOBO

FOLHA DE S.PAULO

ESTADÃO

GAZETA DO POVO

 

CONGRESSO EM FOCO

  • Partidos articulam bloco contra Maia para forçar segundo turno na disputa pela Câmara. Favorito na disputa pela presidência da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) deve enfrentar um bloco de pelo menos quatro partidos, com candidatos diferentes, na eleição de 1º de fevereiro. O grupo pretende evitar que Maia obtenha maioria e vença já no primeiro turno. A intenção é forçar uma segunda rodada de votações, na qual todos se uniriam para evitar um terceiro mandato consecutivo do deputado do DEM. Também pesa na articulação a busca por cargos na Mesa Diretora.



Notícias do dia 07/01/2018

GAZETA DO POVO

FOLHA DE S.PAULO

ESTADÃO

G1

O GLOBO




Notícias do dia 06/01/2018

                G1

O GLOBO

ESTADÃO

CONGRESSO EM FOCO

GAZETA DO POVO



Notícias do dia 05/01/2018

                ESTADÃO

G1

O GLOBO

GAZETA DO POVO




#MaiaNao




Notícias do dia 04/01/2018

                                O GLOBO

                ESTADÃO

G1

GAZETA DO POVO

CONGRESSO EM FOCO



#MaiaNao








Notícias do dia 03/01/2018

G1

ESTADÃO

O GLOBO

FOLHA DE S.PAULO

GAZETA DO POVO



Notícias do dia 02/01/2019

ESTADÃO

FOLHA DE S.PAULO




1º discurso feito pelo presidente Jair Bolsonaro

“Excelentíssimo senador presidente do Congresso Nacional, senador Eunício Oliveira; senhoras e senhores chefes de Estado, chefes de governo, 20 chefes de Estado e 20 chefes de governo que me honram com as suas presenças. Vice-presidente da República Federativa do Brasil Hamilton Mourão, meu contemporâneo de Academia Militar das Agulhas Negras; Presidente da Câmara dos Deputados e prezado amigo e companheiro, deputado Rodrigo Maia; ex-presidentes da República Federativa do Brasil, senhor José Sarney, senhor Fernando Collor de Mello; Presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Dias Toffoli; senhoras e senhores ministros de Estado e comandantes das forças aqui presentes; Procuradora Geral da República Raquel Dodge; senhoras senhores governadores, senhoras e senhores senadores e deputados federais; senhoras e senhoras chefes de missões estrangeiras acreditados junto ao governo brasileiro, minha querida esposa Michelle, daqui vizinha Ceilândia. Meus filhos e familiares aqui presentes. A conheci aqui na Câmara.

Brasileiros e brasileiras,

Primeiro quero agradecer a Deus por estar vivo. Que pelas mãos de profissionais da Santa Casa de Juiz de Fora operaram um verdadeiro milagre. Obrigado, meu Deus.

Com humildade, volto a esta casa onde por 28 anos me empenhei em servir à Nação brasileira. Travei grandes debates e acumulei experiências e aprendizados que me deram oportunidade de crescer e amadurecer. Volto a esta casa não mais como deputado, mas como Presidente eleito da República Federativa do Brasil, mandato a mim confiado pela vontade soberana do povo brasileiro.

Hoje, aqui, estou fortalecido, emocionado e profundamente agradecido a Deus pela minha vida e aos brasileiros que confiaram a mim a missão a honrosa missão de governar o Brasil neste período de grandes desafios e ao mesmo tempo de enorme esperança, governar com vocês.

Aproveito este momento solene e convoco cada um dos congressistas para me ajudarem na missão de restaurar e de reerguer nosso país, nossa pátria, libertando-a definitivamente do jugo da corrupção, da criminalidade, da irresponsabilidade econômica e da submissão ideológica. Temos diantes de nós uma oportunidade única de reconstruir o nosso País e resgatar a esperança dos nossos compatriotas. Estou certo de que enfrentaremos enormes desafios, mas se tiver sabedoria de ouvir a voz do povo, alcançaremos êxito em nossos objetivos. E pelo exemplo, pelo trabalho, levaremos as futuras gerações a nos seguir nesta tarefa gloriosa. Vamos unir o povo, valorizar a família, respeitar as religiões e nossa tradição judaico-cristã, combater a ideologia de gênero, conservando nossos valores. O Brasil voltará a ser um País livre de amarras ideológicas.

Pretendo partilhar o poder de forma progressiva, responsável e consciente. De Brasília para o Brasil, do poder central para Estados e municípios. Minha campanha eleitoral atendeu ao chamado das ruas e forjou o compromisso de colocar o Brasil acima de tudo e Deus acima de todos. Por isso, quando inimigos da pátria, da ordem e da liberdade tentaram pôr fim a minha vida, milhões de brasileiros foram às ruas. Uma campanha eleitoral transformou-se em um movimento cívico, cobriu-se de verde e amarelo, tornou-se espontâneo, forte e indestrutível, e nos trouxe até aqui.

Nada aconteceria sem o esforço e o engajamento de cada um dos brasileiros que tomaram as ruas para preservar nossa liberdade e democracia. Reafirmo meu compromisso de construir uma sociedade sem discriminação ou divisão. Daqui em diante, nos pautaremos pela vontade soberana daqueles brasileiros que querem boas escolas capazes de preparar seus filhos para o mercado de trabalho e não para a militância política, que sonham com liberdade de ir e vir sem serem vitimados pelo crime, que desejam conquistar pelo mérito bons empregos e sustentar com dignidade suas famílias, que exigem saúde, educação, infraestrutura e saneamento básico, e respeito aos direitos e garantias fundamentais da nossa Constituição. O pavilhão nacional nos remete a ordem e ao progresso. Nenhuma sociedade se desenvolve sem respeitar esses preceitos. O cidadão de bem merece dispor de meios para se defender respeitando o referendo de 2005, quando optou nas urnas o direito à legítima defesa.

Vamos honrar e valorizar aqueles que sacrificam suas vidas em nome de nossa segurança e da segurança de nossos familiares. Contamos com o apoio do Congresso Nacional para dar respaldo jurídico para os policiais realizarem seu trabalho. Eles merecem e devem ser respeitados. Nossas forças armadas terão as condições necessárias para cumprir sua missão constitucional, de defesa da soberania, do território nacional e das instituições democráticas, mantendo suas capacidades para resguardar nossa soberania e proteger nossas fronteiras.

Montamos nossa equipe de forma técnica, sem o tradicional viés político que tornou o Estado ineficiente e corrupto. Vamos valorizar o Parlamento, resgatando a legitimidade e a credibilidade do Congresso Nacional. Na economia, traremos a marca da confiança, do interesse nacional, do livre mercado e da eficiência. Confiança no cumprimento de que o  governo não gastará mais do que arrecada. E na garantia de que as regras, os contratos e as propriedades serão respeitadas. Realizaremos reformas estruturantes que serão essenciais para a saúde financeira e sustentabilidade das contas públicas, transformando o cenário econômico e abrindo novas oportunidades.

Precisamos criar um círculo virtuoso para a economia, para que traga a confiança necessária para permitir  abrir nosso mercados para o comércio internacional, estimulando a competição, a produtividade e a eficácia sem viés ideológico. Nesse processo de recuperação do crescimento, o setor agropecuário seguirá desempenhando um papel decisivo em perfeita harmonia com a preservação do meio ambiente. Dessa forma, todo o setor produtivo terá um aumento de eficiência, com menos regulamentação e burocracia.


Esses desafios só serão resolvidos mediante um verdadeiro pacto nacional entre a sociedade e os poderes Executivo, Legislativo e Judiciário,na busca de novos caminhos para um novo Brasil. Uma de minhas prioridades é proteger e revigorar a democracia brasileira, trabalhando arduamente para que ela deixe ser apenas uma promessa formal e distante e passe a ser um componente substancial e tangível da vida política brasileira, com respeito à democracia. A construção de uma nação mais justa e desenvolvida requer a ruptura com práticas que se mostram nefastas para todos nós, maculando a classe política e atrasando o progresso. A irresponsabilidade nos conduziu à maior crise ética, moral e econômica de nossa história. Hoje começamos um trabalho árduo para que o Brasil inicie um novo capítulo de sua história. Um capítulo no qual o Brasil será visto como um país forte, pujante, confiante e ousado. A política externa retomará seu papel na defesa da soberania, na construção da grandeza e no fomento ao desenvolvimento do Brasil.

Senhoras e senhores congressistas, deixo esta casa rumo ao Palácio do Planalto com a missão de representar o povo brasileiro. Com a benção de Deus, o apoio da minha família  e a força do povo brasileiro, trabalharei incansavelmente para que o Brasil se encontre com seu destino e se torne a grande nação que todos queremos.Muito obrigado a todos vocês. Brasil acima de tudo e Deus acima de todos.”

Presidente Jair Bolsonaro




Notícias do dia 01/01/2019

ESTADÃO

Feliz Ano Novo, Brasil!. Bolsonaro foi eleito com 39,2% dos votos, mas precisa governar para 100% dos brasileiros.

O GLOBO

Alguns importantes aliados de Bolsonaro não foram convidados para a cerimônia de posse. Pastor Silas Malafaia e o empresário Paulo Marinho estão entre os que ficaram de fora.

FOLHA DE S.PAULO

Governadores dos 26 estados e do DF e o presidente eleito, Jair Bolsonaro, tomam posse. O presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) e 27 governadores tomam posse nesta terça-feira (1º). Os governadores de São Paulo, João Doria, do Rio, Wilson Witzel, e do Paraná, Ratinho Júnior, já foram empossados nesta manhã.

G1



31/12/2018




Notícias do dia 29/12/2018

ESTADÃO

 

O GLOBO

FOLHA DE SÃO PAULO

G1

GAZETA DO POVO



Notícias do dia 28/12/2018

VEJA

O GLOBO

ESTADÃO




Notícias do dia 27/12/2018

ESTADÃO

G1

 

O GLOBO



Notícias do dia 26/12/2018

G1

ESTADÃO




Notícias do dia 22/12/2018

ESTADÃO

O GLOBO

G1

CONGRESSO EM FOCO

GAZETA DO POVO

FOLHA DE S.PAULO

O ANTAGONISTA



Notícias do dia 21/12/2018

ESTADÃO

O GLOBO

 

VALOR

CONGRESSO EM FOCO




Notícias do dia 20/12²018

ESTADÃO

O globo


FOLHA DE SÃO PAULO

G1




Notícias do dia 19/12/2018

ESTADÃO

GAZETA DO POVO

O GLOBO

G1



Editorial 18/12/2018

ESTADO LAICO – NUNCA FOMOS, NÃO SOMOS E PROVAVELMENTE NUNCA SEREMOS

A cidadã Damares Alves contou história de que viu Jesus Cristo em cima de um pé de goiaba, quando, aos 10 anos de idade, pensou em se suicidar. Isto causou uma celeuma sem motivo, a não ser pelo fato de em breve ocupar o cargo de ministra da Mulher, Família e Direitos Humanos.
Na verdade foi motivo de chacota, embora tenha declarado de que não se sente ofendida. Esse inusitado frisson correu pelas redes sociais, por parte de alguns jornalistas e também por parte da mídia.
Como pano de fundo se acotovelamos para dizer que o estado é laico, e, portanto, o agente público estaria afrontando o Artigo 5º - inciso VI da Constituição Federal. Nada mais contraditório, pois ao se constranger Damares Alves, é que se ofendeu o referido artigo 5º.
A cidadã Damares Alves deve ser plenamente competente para se defender do que entender serem ofensas. Mas, não é por demais se ressaltar algumas questões:
Primeiro: Não há em nossa Constituição Federal menção à expressão estado laico, especialmente no artigo 5º, que aqui se reproduz: “Art. 5º VI – é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e suas liturgias”.
Segundo: O Estado Laico não é norma e sim um processo. Faz parte da evolução e no abrigo do direito de liberdade. O estado só será laico quando prescindir da religião, que não será utilizada como fator de coesão social e de unidade nacional, sem necessidade de estar expresso na Constituição.
Terceiro: O Estado Laico deve respeitar todas as crenças religiosas, exceto quando estas atentem contra a ordem pública. Também deve respeitar a não crença religiosa (inclui-se aqui o ateísmo e o monoteísmo). Seu dever é não apoiar e nem dificultar a difusão de idéias religiosas, nem tampouco as idéias anti-religião.
Mas, a grande questão é sabermos se somos ou não um Estado Laico. Se não somos devemos reescrever a Constituição. Se formos emergem duas perguntas:
Por que em grande parte de gabinetes e repartições públicas há símbolos religiosos?
Por que em nossas cédulas de dinheiro consta a expressão “DEUS SEJA LOUVADO”?
Se as perguntas não puderam ser respondidas que tal refletir sobre o preâmbulo da nossa Constituição Federal?: Nós, representantes do povo brasileiro, reunidos em Assembleia Nacional Constituinte para instituir um Estado Democrático, destinado a assegurar o exercício dos direitos sociais e individuais, a liberdade, a segurança, o bem-estar, o desenvolvimento, a igualdade e a justiça como valores supremos de uma sociedade fraterna, pluralista e sem preconceitos, fundada na harmonia social e comprometida, na ordem interna e internacional, com a solução pacífica das controvérsias, promulgamos, sob a proteção de Deus, a seguinte CONSTITUIÇÃO DA REPÚBLICA FEDERATIVA DO BRASIL.
É muito contraditório para um assunto contraditório. Da próxima vez que comer uma goiaba pense de que pé ela veio. Se não gostar de goiaba é melhor acender uma vela para qualquer santo ou entidade. Se for ateu acenda uma vela de citronela para afastar os mosquitos.

Editorial 17/12/2018

FUNCIONÁRIOS E SALÁRIOS FANTASMAS
Editorial AGFM em 17/12/2018

Na semana passada, veio a público relatório do Coaf sobre movimentações financeiras suspeitas, ocorridas em contas bancárias de assessores de deputados estaduais do Rio de Janeiro.
O relatório ganhou maior notoriedade porque nele constava o nome de um ex-assessor de Flavio Bolsonaro. Embora no relatório aquele ex-assessor conste como um de menor movimentação financeira há muita coisa a ser explicada pelas partes.
Enquanto as explicações não chegam tomaremos por origem uma prática ilegal praticada em todas as casas legislativas deste país. De vereadores a senadores, todos se cercam de um verdadeiro séquito de assessores (funcionários comissionados), com base e nos limites das leis que assim permitem.
O intuito é que o ocupante do cargo eletivo tenha um corpo técnico e operacional para que possa desenvolver com eficácia as funções de seu mandato. Contratar assessores com salários motivadores é, em tese, a forma de tentar suprir essas necessidades.
Entretanto, no cotidiano, não é esse o objetivo maior. Pode-se iniciar pela quantidade de assessores a que cada ocupante do mandato tem direito. Pode-se dizer de plano que é muito cacique para pouco índio.
Ao contratar os ditos assessores, o político aproveita do mandato para se apropriar de parte dos salários de seus contratados. Para tanto, não se contratam profissionais e sim correligionários, nomeados como assessores no gabinete mediante uma remuneração debitada da verba ao que o político tem direito. Esses mesmos contratados, no mesmo dia em que recebem em conta corrente os seu salários, devolvem pelo menos 50% dessa remuneração, em geral para alguma pessoa de confiança do parlamentar.
Em muitos casos o assessor nem comparece ao local de trabalho. É o tal do funcionário fantasma.
A prática ilegal de fazer esse confisco de salário dos funcionários comissionados, um pedágio fora de rodovia, é mais comum do que se imagina.
Poderemos dizer com certeza que é uma prática que já chegou à terceira idade. Ficou mais evidente a partir da redemocratização, tendo o PT como o partido que estabeleceu as regras da prática.
Há muito tempo são noticiados casos em vários estados e municípios. Infelizmente até hoje só houve uma cassação de mandato e algumas poucas decisões para ressarcimento ao erário dos recursos desviados.
Infelizmente, também, há um acordo tácito de silêncio entre as partes: o assessor quer manter o emprego e depende do político que confisca parte do seu rendimento e, de outro lado, o político que está se lixando para o corpo técnico, pois o que lhe interessa são as verbas que lhe ficam disponíveis para gastos pessoais não republicanos.
Nesse conluio de interesses ficamos nós, os eternos contribuintes, pagando para não ter medo de assombração.
Como de costume, utilizamos nosso nariz de palhaço pensando que, com ele, podemos exorcizar qualquer tipo de fantasma.
Vade retro!

Notícias do dia 14/12/2018

ESTADÃO

G1

FOLHA DE SÃO PAULO

O GLOBO

GAZETA DO POVO




Notícias do dia 13/12/2018

ESTADÃO

JOTA

G1

FOLHA DE SÃO PAULO

O GLOBO

CONGRESSO EM FOCO



Notícias do dia 12/12/2018

ESTADÃO

G1

O GLOBO

FOLHA DE SÃO PAULO

CONGRESSO EM FOCO

ISTO É

  • Gleisi relaciona ataque em Campinas com proposta de Bolsonaro sobre armas. Para Gleisi, o País pode ter crimes como esse em frequência, em uma situação semelhante à que ocorre os Estados Unidos. “Assassino sofria de depressão. Estava desempregado desde 2014. Se liberar armas e continuar incitando violência o novo governo vai tornar isso recorrente” escreveu a dirigente petista nesta quarta-feira, 12, em sua conta no Twitter. 
  • Toffoli: “Juiz não deve expressar opinião pessoal em redes sociais”



Notícias do dia 11/12/2018

ESTADÃO

  • PF mira R$ 110 mi da J&F e vasculha endereços de Aécio. Operação Ross, deflagrada nesta terça-feira, 11, por ordem do ministro Marco Aurélio, do Supremo, mira ainda os deputados Paulinho da Força, Cristiane Brasil e Benito Gama e os senadores Antonio Anastasia e Agripino Maia

GAZETA DO POVO

CONGRESSO EM FOCO

  • Escola sem Partido é arquivado após oito sessões consecutivas e não será votado em 2018. Projeto de Lei 7180/14, conhecido como Escola sem Partido, não será votado neste ano. O presidente da comissão especial que analisa a matéria na Câmara, Marcos Rogério (DEM-RO), encerrou a discussão desta terça-feira (11) e afirmou que não convocará mais reuniões em 2018 (veja abaixo o vídeo com a última reunião). A razão foi a falta de quórum para votação.  

FOLHA DE S.PAULO

G1

O GLOBO



Notícias do dia 10/12/2018

ESTADÃO

FOLHA DE S.PAULO

 G1

O GLOBO

JOTA






Notícias do dia 07/11

ESTADÃO

  • Mal sinal... Alvo de uma investigação de caixa dois pela Procuradoria-Geral da República (PGR), o futuro ministro-chefe da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, pediu trégua à imprensa, se irritou com perguntas dos jornalistas e abandonou uma entrevista coletiva após participar de um almoço com empresários do Lide (Grupo de Líderes Empresariais) nessa quarta-feira, 7, na capital paulista.

 O GLOBO


GAZETA DO POVO

  • Deputados do PSL trocam ofensas, e Bolsonaro chama reunião para ‘apagar incêndio’. Parlamentares da futura bancada do partido do presidente eleito brigam pelas redes sociais para ver quem irá liderar o PSL na Câmara. Tensão ocorre na mesma semana em que Bolsonaro obteve o aceno de apoio de outros quatro partidos.


CONGRESSO EM FOCO

  • Major Olímpio sobre Joice Hasselmann: “Tresloucada” Para o senador eleito Major Olímpio (PSL-SP), a responsável pelos desentendimentos na bancada do partido que vieram à tona na última quinta-feira (6) é Joice Hasselmann (PSL-SP), ex-jornalista que se elegeu em outubro como a deputada mais votada da história da Câmara. Famosa depois de sua atuação nas redes sociais, Joice estaria isolada no partido, mas lutando para passar a imagem oposta, avalia Olímpio.
  • Sérgio Moro anunciou nesta sexta (7), em Brasília, mais dois nomes de sua equipe. Para a diretoria da Polícia Rodoviária Federal (PRF) foi escolhido o curitibano Adriano Marcos Furtado, atual superintendente da PRF no Paraná. Moro tem preenchido os principais cargos submetidos à pasta com nomes de sua terra natal (é natural de Maringá no norte do Paraná), com pessoas que fizeram carreira no Estado e tiveram o trabalho acompanhado pelo ex-juiz federal.

FOLHA DE S.PAULO

 ISTO É

  • As atrocidades do Mais Médicos. Depoimentos, áudios e trocas de mensagens às quais ISTOÉ teve acesso revelam que médicos cubanos viviam quase como escravos no Brasil. Vigiados por agentes enviados por Havana, não podiam sair de um município a outro sem autorização mesmo nas folgas, eram assediados sexualmente e até extorquidos. Agora, quem não quer voltar à ilha sofre ameaças.


Notícias do dia 08/12/2018

ESTADÃO

FOLHA DE S.PAULO

 G1

O GLOBO



Notícias do dia 28/11/2018

ESTADÃO

G1


CONGRESSO EM FOCO

 O GLOBO




Notícias do dia 27/11/2018

ESTADÃO

G1

O GLOBO

JovemPan

ISTO É



Notícias do dia 26/11/2018

ESTADÃO

 O GLOBO

 G1

 FOLHA DE SÃO PAULO



Notícias do dia 22/11/2018

O GLOBO

  • Notas mostram voos de ministro da Saúde de Bolsonaro pagos por empresa investigada. Futuro ministro da Saúde de Bolsonaro reconhece ter feito viagens sem pagar, mas que pedido foi para dono de táxi-aéreo.
  • Embaixadores árabes dirão a Bolsonaro que Brasil deve ser mediador e não parte do conflito. Grupo de 18 representantes do mundo árabe deverá ser recebido por presidente eleito nos próximos dias.

 

ESTADÃO

FOLHA DE SÃO PAULO

G1

 

GAZETA DO POVO

  • Provocações e apoio do PSOL: os bastidores do veto ao quase ministro da Educação. Grupo de deputados pressionou o governo de transição de Bolsonaro a suspender a indicação de Mozart Neves para o MEC, tido como inimigo do projeto Escola Sem Partido.
  • Escolhido para o cargo de ministro da Saúde, o deputado federal Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) responde a inquérito criminal que apura suposta prática de crime na contratação de empresas em troca de favores pessoais à sua campanha política na eleição de 2010. Os fatos teriam ocorrido no período em que o investigado exercia o cargo de secretário municipal de Saúde Pública de Campo Grande (MS). O inquérito 3.949/DF foi aberto pelo Supremo Tribunal Federal (STF) em decorrência da prerrogativa de foro, por se tratar de um parlamentar. Mas foi enviado à Justiça Federal do Mato Grosso do Sul, em 23 de agosto deste ano, em decisão monocrática do relator, o ministro Luiz Fux, porque o STF havia decidido, em maio, que o foro por prerrogativa de função de deputados federais e senadores abrange apenas crimes ocorridos durante o mandato e relacionados ao seu exercício. Nos demais casos, a competência é da primeira instância judicial.

O ANTAGONISTA

  • Silas Malafaia, que casou Jair Bolsonaro, disse ao Globo que a bancada evangélica apoia indicação do procurador Guilherme Schelb para o Ministério da Educação. É a mesma bancada evangélica que diz vetar qualquer nome de esquerda para o governo Bolsonaro.
  • Eduardo Bolsonaro indicou o advogado e PM da reserva Jorge Antônio Oliveira Francisco para comandar a Subchefia para Assuntos Jurídicos (SAJ) da Casa Civil, responsável por toda a produção normativa federal. Chefe de gabinete de Bolsonaro, Jorge Francisco tirou a OAB em 2013 e começou a advogar há cerca de três anos, tendo sete processos autuados na Justiça. É pouca experiência para tamanho desafio.



Notícias do dia 21/11/2018

ESTADÃO

O GLOBO

FOLHA DE SÃO PAULO

G1

  • O futuro ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, anunciou nesta quarta-feira (21) os nomes dos novos comandantes das Forças Armadas: Marinha: almirante Ilques Barbosa Júnior; Exército: general Edson Leal Pujol; Aeronáutica: tenente-brigadeiro Antonio Carlos Moretti Bermudez.
  • 12 ministros integrantes do futuro governo: Onyx Lorenzoni (Casa Civil); Paulo Guedes (Economia); General Augusto Heleno (Segurança Institucional); Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia); Sérgio Moro (Justiça); Tereza Cristina (Agricultura); General Fernando Azevedo e Silva (Defesa); Ernesto Araújo (Relações Exteriores); Wagner Rosário (Transparência e CGU); Luiz Henrique Mandetta (Saúde); André Luiz de Almeida Mendonça (AGU); Gustavo Bebianno (Secretaria Geral da Presidência).



Notícias do dia 20/11/2018

G1
GAZETA DO POVO
  • Governo quer mudar oRevalida e alteração pode beneficiar médicos cubanos.Uma das propostas em análise é descentralizar o exame para as universidades federais. Hoje, teste é preparado de forma exclusiva pelo Inep
FOLHA DE SÃO PAULO
O GLOBO


Notícias do dia 19/11/2018

GAZETA DO POVO
  • Sérgio Moro está formando equipe de transição e um dos nomes escolhidos foi da delegada Érika Mialiki Marena, a delegada que deu o nome na operação mais famosa contra a corrupção, a "Lava Jato".
ESTADÃO
  • Justiça põe Haddad nobanco dos réus por R$ 2,6 mi de empreiteira. Decisão foi tomada pelo juiz Leonardo Barreiros, da 5.ª Vara Criminal da Capital, que acolheu parcialmente denúncia do Ministério Público do Estado sobre suposto repasse da UTC Engenharia entre maio e junho de 2013 para pagamento de dívida de campanha do petista, então recém eleito prefeito de São Paulo
  • CarlosGhosn presidente do grupo Renault-Nissan é preso no Japão. Ele é suspeito de ter subestimado sua própria receita nas demonstrações financeiras.
O GLOBO
  • Em entrevista coletiva hoje, Bolsonaro disse está conversando com Castelo Branco e que Petrobrás pode ser privatizada em partes.
  • Estados e municípios devem receber entre 10% e 15% do dinheiro arrecadado com o megaleilão depetróleo na camada pré-sal. O percentual está sendo negociado entre a equipe do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, e parlamentares. A expectativa é que o leilão renda até R$ 100 bilhões aos cofres públicos. Assim, o montante poderia chegar a R$ 15 bilhões.
FOLHA DE SÃO PAULO
G1
  • Futura ministra da Agricultura diz a rádio que não é parceira da JBS e que não deu benefícios à empresa. Tereza Cristina disse "Eu não sou parceira da JBS. Minha família tem um confinamento e este confinamento lá trás, em 2009, houve uma parceria pecuária que é uma maneira de fazer negócio dentro da pecuária absolutamente normal e que foi feita com essa empresa que é a maior empresa de carnes", explicou a deputada. Segundo a deputada, o contrato com a JBS com negócio da sua família era para engorda de bois.
  • Grupo no Senado tenta votar projeto que enfraquece a Ficha Limpa e reduz inelegibilidade de político condenado. Texto contraria decisão do STF que determinou inelegibilidade de oito anos para políticos condenados antes de 2010, quando a Ficha Limpa passou a vigorar.


Notícias do dia 17/11/2018

ESTADÃO
  • Submarino Argentino desaparecido há 1 ano com 44 tripulantes foi encontrado próximo a Patagônia. 

CONGRESSO EM FOCO
  • Mais Médicos: 611 cidades pelo Brasil poderão ficar sem médicos. Ministério da Saúde abriu 10 mil vagas para médicos brasileiros ocuparem essas vagas, edital sai na próxima semana.
O GLOBO
  • O jornal americano “Washington Post” noticiou na noite desta sexta-feira que um inquérito da CIA concluiu que o príncipe herdeiro saudita, Mohammed bin Salman (MBS), ordenou o assassinato do jornalista Jamal Khashoggi, morto no consulado do país em Istambul no mês passado.
FOLHA DE SÃO PAULO
  • Depois que Gilmar Mendes mandou suspender a execução das ações que correm na Justiça sobre as perdas registradas entre os anos 1980 e 1990 para estimular a adesão ao acordo com os bancos, o STF recebeu 58 petições questionando a decisão dele.
G1
  • MP pediu sequestro de bens do ex-procurador de justiça Cláudio Lopes acusado de  receber R$ 7,2 milhões e fazer parte do esquema de Sérgio Cabral.
  • Traficante Marcelo Piloto preso no Paraguai matou mulher que foi visita-lo a facadas, e o motivo? Para evitar extradição. Que absurdo isso!!
GAZETA DO POVO
  • Mais de 900 médicos brasileiros e estrangeiros fazem prova  do 'Revalida', exame que valida diplomas de médicos formados no exterior e permite trabalhar no Brasil.





Notícias do dia 16/11/2018

ESTADÃO
  • Viaduto que cedeu na zona Oeste de São Paulo corre o risco de desabar . A velocidade do Trem da CPTM foi reduzida porque a vibração pode prejudicar.
  • João Amoêdo elogiou a escolha de Bolsonaro para a presidência do  Banco central. 
O GLOBO
G1
  • Bolsonaro critica regra do programa Mais Médicos e cita diretos humanos para defender repasse integral dos salários aos médicos. 
  • Moro pediu exoneração do cargo de juíz para assumir transição como ministro da Justiça.
ISTO É



Notícias do dia 15/11/2018

ESTADÃO
  • Governadores eleitos querem mudanças na Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF) . A proposta é que o prazo seja estendido por 10 anos, tempo para se adequarem a lei.
  • Brixt - Governo de Theresa May - Inglaterraentrou em uma grave crise política com a demissão de 2 dos principais membros de seu gabinete e outros 2 secretários que não concordam com a aprovação do acordo prévio para a retirada do Reino Unido da União Europeia. 
O GLOBO
  • Ernesto Araujo foi promovido a embaixador há 6 meses e nunca chefiou uma missão no exterior. O Itamaraty terá um ministro contra o globalismo, à favor de Trump que pode causar problemas no governo.
  • Roberto Campos Neto, atual diretor do Santander será o presidente do Banco Central no governo Bolsonaro. O nome de Roberto Campos foi anunciado depois de recusa de Ilan Goldfajn ter recusado o convite.
FOLHA DE SÃO PAULO
  • Futuro ministro da Defesa diz que Forças Armadas estão vacinadas. O Alto comando quer desvincular a imagem das Forças Armadas do governo Bolsonaro.
G1
  • Em pleno feriado,por volta das 3:30h  da madrugada, viaduto cede em São Paulo e deixa marginal de Pinheiros bloqueada na pista expressa. Asfalto cedeu cerca de 2 metros e causou susto aos motoristas que trafegavam no local. Trânsito está sendo desviado para pista local
UOL
  • No final do interrogatório de Lula, um dos advogados de Lula pediu licença à juíza Hardt para se retirar e Lula fez uma piadinha dizendo ao advogado "me leva com vc" e a juíza respondeu a Lula: se o senhor quiser ficar em silêncio, também podemos encerrar [a audiência]. O senhor quer responder às outras perguntas ou quer encerrar?




Notícias do dia 14/11/2018

ESTADÃO
G1 
  • Bolsonaro critica Cuba pelo anúncio da retirada do médicos Cubanos. A saída dos cubanos no programa mais médicos causará impacto. 
  • PGR apura se Onyx recebeu outros R$ 100 mil por caixa 2; futuro ministro vê denúncia requentada. Onyx já havia confessado Cx2 de 2014, mas nega o de 2012.
  • A pedido do Banco do Brasil e PGR, Gilmar Mendes suspendeu pagamento das perdas do Plano Collor até fevereiro de 2020.
  • Lula respondeu interrogatório por quase 3horas. Logo no início Lula tentou questionar a juíza substitua de Moro, Gabriela Hardt. Lula como sempre negou tudo.
  • Bolsonaro se reuniu com governadores eleitos e disse que o governo está concluindo propostas de reformas duras 
FOLHA DE SÃO PAULO
  •  Onyx Lorenzoni rebate publicação da Folha de SP sobre uma planilha da JBS com suposto pagamento de propina em 2012. Onyx já confessou que recebeu Cx2 na campanha de 2014, mas nega a de 2014.
  • EconomiaDólar cai para R$ 3,78, e Bolsa sobe com Petrobras e JBS. Preços do petróleo e perspectivas sobre cessão onerosa impulsionaram petroleira.
O GLOBO
  • 'Cem por cento só confio no meu pai e na minha mãe', diz Bolsonaro sobre Onyx
  • Ministério do trabalho instaurou processo disciplinar para investigar coordenador de assuntos jurídicos de Onyx Lorenzoni, Pablo Tatim . Ele é suspeito de ter recebido gastos com passagens aéreas e diárias no valor de R$ 49.445,89, equivalentes a viagens feitas entre agosto e dezembro de 2017, após ter sido exonerado do cargo de assessor especial do ministro do Trabalho.
  • Ministério da Saúde abre edital para substituir médicos cubanos do programa Mais Médicos.
UOL
  • Em interrogatório hoje Luladesafia juíza sobre ser dono do sítio, e ela rebate: "se começar nesse tom, teremos problemas.
  • Desemprego é maior entre nordestinos, mulheres e negros, aponta IBGE 830 Da Agência Brasil 14/11/2018 11h04 A taxa de desemprego no Brasil caiu para 11,9% no terceiro trimestre de 2018, mas chega a 14,4% na região Nordeste, a 13,8% para a população parda e a 14,6% para a população preta --grupos raciais definidos na pesquisa conforme a declaração dos entrevistados. Quando analisado o gênero, as mulheres, com 13,6%, têm uma taxa de desocupação maior que a dos homens, de 10,5%. Os dados foram divulgados nesta quarta-feira (14) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). A taxa consta na Pnad (Pesquisa Nacional Por Amostra de Domicílios) Contínua Trimestral. É considerada desocupada a pessoa com mais de 14 anos que procurou emprego e não encontrou.

Notícias do dia 13/11/2018

ESTADÃO
  • Bolsonaro anunciou hoje mais um ministro. O assessor dp ministro Dias Toffoli do STF, o general da reserva Fernando Azevedo e Silva foi nomeado pelo presidente eleito como ministro da Defesa.
  • Bate boca na Câmara dos Deputados.Manifestantes e deputados discutiram feio hoje em reunião que debate o PL 7180/14, da Escola Sem Partido. A reunião foi suspensa.
O GLOBO
  • Deputado Mandetta, cotado para ser ministro da Saúde no governo Bolsonaro, é suspeito de favorecer empresa que pagou viagem para ele ir a Portugal. Mandetta além de responder inquérito por probidade administrativa e  é investigado pelaProcuradoria Geral da República ( PGR ) por suspeitas de ter favorecido duasempresas – a Telemídia e a Alert – num contrato de R$ 9,9 milhões assinado coma Secretaria de Saúde de Campo Grande (MS), no período em que ele comandou a pasta.
  • Bolsonaro ironizou hoje que o próximo ministro das Relações Exteriores que poderá ser anunciado amanhã (14/11) "pode ser Gay". Sem comentários...
FOLHA DE SÃO PAULO
  • Mercado financeiro fica nervoso com perspectiva de reforma da previdência ficar para 2019. Dólar fechou em alta em R$ 3,83 e Bolsa caiu puxada pela Petrobrás que fechou em queda de 4%.
  • CNN e Trump realmente não se entendem. CNN entrou com processo contra o presidente Donald Trump e quer credencial do repórter Jim Acosta de volta.
G1
  • Após anunciar que ministério do Trabalho iria perder status de ministério, bolsonaro hoje (13/11/2018) voltou atrás e disse que irá manter o status de ministério do Trabalho
  • A Secretaria do Tesouro informou que 14 estados ultrapassaram os limites de gastos. O limite de gastos ultrapassou 60% da recita , ou seja a Lei de Responsabilidade Fiscal foi (LRF) foi desrespeitada.
JOTA
  • Bolsonaro se desculpa com TSE por ter se excedido durante a campanha com críticas as urnas eleitorais.
  • A defesa de Eduardo Bolsonaro informou ao STF que rejeita a proposta de acordo da PGR. Eduardo foi denunciado por trocas de mensagens com jornalista com conteúdo ameaçadores. 
  • STJ mantém na Justiça eleitoral ação Penal de Fernando Pimentel. Pimentel é investigado por tráfico de influência, lavagem de dinheiro, e falsidade ideológica para fins eleitorais.
UOL




Notícias do dia 12/11/2018

ESTADÃO
  • Ministro Nefi Cordeiro (STJ) mandou soltar Joesley, Ricardo Saud e outros presos na operação Capitu alegando que as prisões foram ilegais.
  • Governador do Maranhão, Flávio Dino do PCdoB, decretou "Escola sem Censura" no estado baseado no Inciso II do artigo 206 da Constituição que garante liberdade de ensino.
  • Em entrevista no CCBB (onde funciona o governo transitório) Onyx Lorenzoni se referiu a Bebeiano como ministro. Hum... será que Gustavo Bibiane será mesmo ministro e o que dirá Bolsonaro por  Onyx ter anunciado antes dele Bebiano como ministro?
  • Bolsonaro disse hoje que pode indicar Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) para o ministério da Saúde. Mandetta responde inquéritos por improbidade adm entre outros.
O GLOBO
  • Stan Lee o criador do Homem-Aranha, Homem de Ferro, X-Men, Incrível Huk morreu hoje aos 95 anos . Descanse em paz!
  • Joaquim Levy será o futuro presidente do BNDES. Levy foi secretário do Tesouro no governo Lula e ministro da fazenda por 11 meses no governo Dilma. Levy tem um perfil liberal e segundo a reportagem, se alinha a Paulo Guedes.
FOLHA DE SÃO PAULO
  • Twitter prestou contas ao TSE sobre as publicações e afirmou que nem Bolsonaro, nem PSL pagaram para impulsionar publicação. 
  • Incêndio na Califórnia continua causando mortes e destruição. Os números são impressionantes: 31 mortos, 228 desaparecidos e mais de 250 mil pessoas tiveram que deixar suas casas.
G1
  • Onyx Lorenzoni afirmou que Noruegueses tem que aprender com os brasileiros como preservar uma floresta, A Noruega é o principal doador do fundo de preservação da Amazônia. Ano passado a Noroega anunciou que iria cortaria pela metade o repasse ao Brasil pelo alto índice de desmatamento na Amazônia.
  • Ministro Fux (STF) disse que se aumento salarial do ministros do STF não for vetado por Temer, o auxílio-moradia dos juízes cairá. Mais cedo Temer havia dito que antes de confirmar  o aumento queria que STF votasse logo o fim do auxílio-moradia. Vamos aguardar.
  • Twitter, Facebook eInstagram dizem que Bolsonaro não pagou para impulsionar conteúdo. Google apontou gasto de R$ 1 mil. Informações são resposta ao tribunal, que apura eventual ilegalidade. Empresas dizem que, se TSE pedir, podem fornecer dados de outras páginas.

GAZETA DO POVO
  • Bolsonaro já tem alguns nomes cotados para complementar a equipe ministerial :Banco Central - Ilan Goldfajn; Petrobras - Ivan Monteiro; Caixa Econômica Federal - Ana Paula Vescovi; Ministro da Saúde - Nelson Teich; Ministro da Educação - Stravos Xanthopoylos; Ministro da Educação - Miguel Nagib; Ministério da Família - Magno Malta; Ministro de Infraestrutura - Oswaldo Ferreira.
  • Presidente eleito Jair Bolsonaro tem 5 prioridades essa semana. Ele estará em Brasilia essa semana e quer definir os nomes para comandar os ministérios do Meio Ambiente, Defesa, Saúde e Relações Exteriores. Também quer tratar da reforma da Previdência, da agenda de privatizações, de medidas de ajuste fiscal e da confirmação de quem vai comandar o Banco Central (BC). As informações são da Agência Brasil. 




Notícias do dia 11/11/2018

G1
  • Hoje foi 0 2º dia de prova do ENEM. A prova teve 45 questões de matemática e 45 de ciências da natureza, com física, química e biologia.
  • Presidente eleito Jair Bolsonaro aproveitou o domingo e foi tirar dinheiro no caixa eletrônico, cumprimentou pessoas na praia e fez churrasco em sua casa.

ESTADÃO
  • Tragédia em Niterói. Sobe para 15 o número de mortos do deslizamento de terra em Niterói. Prefeito prometeu aluguel social para 22 famílias e prioridade na entrega de casas populares.
  • Joaquim Levy será o novo presidente do BNDES.

FOLHA DE SÃO PAULO
  • Grande Prêmio do Brasil de F-1. Hamilton vence em Interlagos, e Mercedes conquista o Mundial de construtores. Piloto pentacampeão, britânico chegou à décima vitória na temporada de 2018.
  • Dr. Roberto Kikawa foi assinado em São Paulo. Ele foi vítima de assalto no sábado (10) à noite, levou 2 tiros e não resistiu. Dr. "Carreata" fundou o Cies Global em 2008 para levar atendimento médico especializado a comunidades carentes.



Notícias 10/11/2018

ESTADÃO
  • Equipe econômica de Bolsonaro estuda corte de tarifas sobre produtos importados. Eletrodomésticos, automóveis e confecção que hoje são taxados de 20% a 35% passariam para 15%. Bens de Capital passariam de 15% a 20% para 10% , produtos sidrurgicos que hoje são taxados em 5% a 15% cairiam para 5% e as demais tarifas que hoje estão em 5% passariam para zero.
O GLOBO
  • Deputados da Alerj presos na Operação Furna da Onça loteavam cargos no Detran em troca de apoio político. O Detran era a "galinha dos ovos de ouro" dos corruptos.
  • Merkel , Macron e Trudeau participaram das cerimônias comemorativas do fim da 1º guerra mundial, mas Trump não foi porque estava chovendo.
FOLHA DE SÃO PAULO
  • O presidente eleito Jair Bolsonaro irá começar o mandato com um rombo fiscal deixado pelo atual governo de R$ 259 bilhões para os próximos 4 anos. Esse valor é relativo a "pautas bombas" aprovadas pelo congresso. Só esse aumento que o senado aprovou para os ministros do STf, que tem efeito cascata, o gasto em 4 anos será de R$ 21 bilhões. O presidente realmente precisará de uma boa equipe econômica.
  • Sobe para 10 o número de mortos no deslizamento de terra no Morro da Boa Esperança em Niterói.
G1
  • Corregedor Humberto Martins abriu procedimento investigatório para apurar se há alguma irregularidade em Sérgio Moro aceitar ser ministro da Justiça. O corregedor precisou abrir esse inquérito devido a partidos, entidades entrarem com representação alegando que houve atuação política de Moro no caso Lula (rsrsrs). 
  • Rocha Loures disse que nunca abriu mala de dinheiro da JBS. Loures é réu por corrupção e lavagem de dinheiro.



Notícias 09/11/2018

G1
  • Operação Capitu. PF prendeu Joesley Batista, Ricardo Saud, Antonio Andrade (ex-governador de MG), e mais 7 pessoas pelo esquema de propina dentro do minstério da Agricultura no governo Dilma para beneficiar o MDB.
  • PF nas ruas no Pará para desarticular esquema de fraudes em licitações que desviou mais de R$40 milhões da saúde e educação em prefeituras no interior do estado.
ESTADÃO
GAZETA DO POVO



Notícias 08/11/2018

ESTADÃO
  • Assim que foi aprovado pelo Senado, Temer assinou o decreto da Rota 2030, que regulamenta novo regime automotivo. A medida provisória prevê incentivos fiscais e em troca as montadoras terão que investir em pesquisas e desenvolvimento tecnológico.
  • Tereza Cristina, indicada para ministério do Agronegócio, nega conflito de interesse por manter parceria com JBS. 
O Globo
  • Cúpula das Forças Armadas entregam ao presidente eleito Jair Bolsonaro e ao futuro ministro Paulo Guedes uma proposta de reforma da previdência dos militares e reajuste de salários para generais, a propostas tem os seguintes pontos os seguintes pontos: 1) ampliação do prazo de permanência dos militares na ativa — e, portanto, de contribuição — de 30 para 35 anos; 2) idade mínima para aposentadoria de 55 anos, para homens e mulheres; e 3) contribuição a ser paga também por cabos, soldados, alunos das escolas de formação militar e pensionistas. Por outro lado, num mesmo projeto de lei que trate de eventual reforma da Previdência, a cúpula das Forças pede a especificação de aumento de salários aos generais de mais alto posto, com equiparação à remuneração de um ministro do Superior Tribunal Militar (STM).
  • Vocês sabem quais foram os senadores que votaram a favor do reajuste dos minstros do STF? Eis a lista: A favor do aumento: Acir Gurgacz (PDT-RO), Aécio Neves (PSDB-MG), Ângela Portela (PDT-RR), Antonio Anastasia (PSDB-MG),  Antônio Valadares (PSB-SE), Armando Monteiro (PTB-PE), Ataídes Oliveira (PSDB-TO), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB), Cidinho Santos (PR-MT), Ciro Nogueira (PP-PI), Dalirio Beber (PSDB-SC), Davi Alcolumbre (DEM-AP), Edison Lobão (MDB-MA), Eduardo Amorim (PSDB-SE), Eduardo Braga (MDB-AM), Eduardo Lopes (PRB-RJ), Fernando Coelho (MDB-PE), Garibaldi Alves Filho (MDB-RN), Hélio José (PROS-DF), Ivo Cassol (PP-RO), Jorge Viana (PT-AC), José Agripino (DEM-RN), José Amauri (PODE-PI), José Medeiros (PODE-MT), José Serra (PSDB-SP), Otto Alencar (PSD-BA), Paulo Bauer (PSDB-SC),Paulo Rocha (PT-PA), Raimundo Lira (PSD-PB), Renan Calheiros (MDB-AL), Roberto Rocha (PSDB-MA), Romero Jucá (MDB-RR), Rose de Freitas (PODE-ES), Sérgio Petecão (PSD-AC), Tasso Jereissati (PSDB-CE), Telmário Mota (PTB-RR, Valdir Raupp (MDB-RO), Vicentinho Alves (PR-TO), Walter Pinheiro (Sem partido-BA), Wellington Fagundes (PR-MT),  Zeze Perrella (MDB-MG).
FOLHA DE SÃO PAULO
  • Caso jogador Daniel. Polícia prendeu mais 3 suspeitos envolvido no crime. Relembrando o caso, o jogador Correa foi encontrado morto num matagal. Edison Brittes Júnior confessou o crime .
  • Aerolíneas Argentina entra em greve e mais de 100 voos foram cancelados.
G1
  • Operação Armistício. PF investiga propina da Odebrechet para senadores aprovarem medidas que favoreceram a empresa. Foram cumpridos 9 mandatos de prisão e embora Romero Jucá, Gim Argelo e Renan Calheiros estejam investigados, eles não foram alvos da PF hoje,
  • Mensalinho da Alerj. PF cumpriu 22 mandatos de prisão. O mensalinho movimentou R$54 milhões em propinas comandada por Sérigio Cabral. Veja a lista: 22 mandados cumpridos:PODER EXECUTIVO: Affonso Monnerat, secretário estadual de Governo, preso nesta quinta; Leonardo Jacob, presidente do Detran, preso nesta quinta; Vinícius Farah (MDB), ex-presidente do Detran, eleito deputado federal, preso nesta quinta.  PODER LEGISLATIVO: André Correa (DEM), deputado estadual reeleito e ex-secretário estadual de Meio Ambiente, preso nesta quinta; Chiquinho da Mangueira (PSC), deputado estadual reeleito e presidente da escola de samba, preso nesta quinta; Coronel Jairo (MDB), deputado estadual não reeleito, preso nesta quinta; Edson Albertassi (MDB), deputado afastado - já preso em Bangu; Jorge Picciani (MDB), deputado afastado - já em prisão domiciliar; Luiz Martins (PDT), deputado estadual reeleito, preso nesta quinta;Marcelo Simão (PP), deputado estadual não reeleito, preso nesta quinta; Marcos Abrahão (Avante), deputado estadual reeleito, preso nesta quinta;Marcus Vinícius Neskau (PTB), deputado estadual reeleito, preso nesta quinta;Paulo Melo (MDB), deputado afastado - já preso em Bangu.  ASSESSORES E AUXILIARES:Alcione Chaffin Andrade Fabri, chefe de gabinete e operadora financeira de Marcos Abrahão - presa nesta quinta;Daniel Marcos Barbiratto de Almeida, enteado e operador financeiro de Luiz Martins - preso nesta quinta;Jennifer Souza da Silva, empregada do Grupo Facility/Prol, vinculada a Paulo Melo - preso nesta quinta;Jorge Luis de Oliveira Fernandes, assessor e operador financeiro de Coronel Jairo - preso nesta quinta;José Antonio Wermelinger Machado, ex-chefe de gabinete e principal operador financeiro de André Corrêa - preso nesta quinta;Leonardo Mendonça Andrade, assessor e operador financeiro de Marcos Abrahão - preso nesta quinta; Magno Cezar Motta, assessor e operador financeiro de Paulo Melo - preso nesta quinta;Shirlei Aparecida Martins Silva, ex-chefe de gabinete de Edson Albertassi e subsecretária dos Programas Sociais da Secretaria Estadual de Ciência, Tecnologia, Inovação e Desenvolvimento Social - preso nesta quinta.Carla Adriana Pereira, assessora de registros do Detran – presa nesta quinta.
  • Outro triste caso de atirador nos EUA. Um ex-militar atirou e matou 13 pessoas em uma casa noturna na Califórna.
GAZETA DO POVO
  • Tribunal  de Justiças do Paraná negou recurso de Beto Richa para trancar investigação superaguia
  • A barganha. Dias Toffoli disse que o STF só votaria o auxílio moradia se o aumento do salário dos ministros fosse aprovado. É o famoso toma lá, dá cá.
UOL
ISTO É
Lula sofre outra derrota. TRF4 negou hoje os recursos apresentados pela defesa de Lula sobre terreno do Instituto. 




Notícias 07/11/2018

ESTADÃO
FOLHA DE SÃO PAULO
G1
  • Bolsonaro disse hoje que termos "prensa no congresso" usado por Paulo Guedes, foi inexperiência política. Segundo Bolsonaro, o termo correto é "prensa", mas convencimento. 
  • Temer convida presidente eleito para participar das viagens internacionais com ele, inclusive na cúpula do G20. 
JOTA
  • Empasse entre Fachin e Gilmar Mendes no STF. O minstro Édson Fachin disse que o pedido de liberdade de Lula pode ser julgado ainda esse ano pela 2ª turma e o ministro Gilmar Mendes quer o julgamento em plenário.
  • Supremo adia para dia 21/11 decisão de foro privilegiado para desembargadores. Até  momento, somente o ministro Benedito Gonçalves votou. Ele mantém o foro dos desembargadores no STJ.
GAZETA DO POVO
UOL

 

Notícias 06/11/2018

ESTADÃO
  • Países árabes prometem retaliação ao Brasil após declaração de Bolsonaro pró-Israel. O Brasil é o maior exportador de carne Halal (abate sem sofrimento) do mundo. Ano passado, somente a venda de frango Halal renderam U$ 3,2 bilhões e 45% da produção. 
  • o partido de Álvaro Dias quer lança-lo como candidato a presidência do Senado. Sem dúvida essa seria uma excelente escolha!!!
G1
  • Presidente eleito Jair Bolsonaro foi à Brasilia para cuidar da transição, falar com Temer e visitar o congresso.
  • Moro declarou que não vê o cargo de ministro como cargo político e sim como cargo técnico.
  • Petrobrás divulga balanço do 3º trimestre. Empresa teve lucro de R$6,64 bilhões e no acumulado do ano um total de R$ 23,6 bilhões

FOLHA DE SÃO PAULO
  • Bolsonaro incluiu na equipe de transição Marcos Aurélio Carvalho da AM4, que foi a maior prestadora de serviço de campanha dele. Essa empresa (AM4) foi a maior responsável pelos disparos no Whatsapp. A campanha de Bolsonaro declarou na prestação de contas no TSE um gasto de um gasto adicional de R$ 535 mil com a AM4 Brasil Inteligência Digital LTDA.

GAZETA DO POVO
  • 30 anos da Constituição teve evento no Congresso e foi a primeira aparição oficial do presidente eleito Jair Bolsonaro. Também estavam presentes o presidente Michel Temer, presidente do Senado Eunício de Oliveira, presidente da Câmara dos deputados Rodrigo Maia, Raquel Dodge da PGR, Dias Toffoli presidente do STF. Todos os discursos tiveram ênfase no respeito a constituição.
  • Bolsonaro ameaça demitir Marcos Cintra que compõe a equipe econômica de Paulo Guedes pela reportagem em que ele defende a volta da CPMF com outro nome, o IVA que é "IPI, INSS patronal, PIS, Cofins e ICMS, e é classificado por Cintra como um imposto do passado, da era industrial. “O burocrático IVA tornou-se um problema nos quatro cantos do planeta. Só na Europa os países daquela comunidade perdem mais de 150 bilhões de euros por ano com as fraudes que ele permite”, escreveu no texto. "

O GLOBO
  • Coordenador da campanha de Bolsonaro no Nordeste que agora integrante da equipe de transição, Julian Lemos, foi acusado de estelionato ( processo foi prescito) e 3 acusações pela Lei Maria da Penha.

  • Bolsonaro diz que vai mudar cálculo de desemprego porque a atual é uma "farsa". IBGE reage e diz que Bolsonaro não compreende como é feito os cálculos. 

  • Sérgio Moro concede primeira entrevista coletiva e a frase que ficou marcada foi em relação as críticas de Lula,

    'Não posso pautar minha vida por um álibi falso de perseguição política' disse Moro.

GAZETA DO POVO
UOL



Notícias 05/11/2018

ESTADÃO
  • Adotando a moda de Bolsonaro, deputado Peninha (MDB-SC) anunciou pelo twitter que o presidente eleito pediu para deixar o Estatuto do desarmamento para 2019
  • Em mais uma tentativa de sair da cadeia, Lula agora acusa Moro de falta de imparcialidade e pede ao STF para liberta-lo.
  • A Casa Civil anunciou hoje que nomeou 27 pessoas para transição do Bolsonaro. Paulo Guedes , Gal Heleno, Marcos Pontes comandarão a transição.
FOLHA DE SÃO PAULO
  • Ao que tudo indica, Battisti será extraditado para a Itála logo que Bolsonaro assumir o comando.
  • Empresas brasileiras devem abrir mais capital na Bolsa de Valores em até um ano e meio.
  • Presidente eleito Jair Bolsonaro deu entrevista para Brasil Urgente - TV Bandeirantes e disse que se depender dele não haverá demarcação de terras indígenas"Eu tenho falado que, no depender de mim, não tem mais demarcação de terra indígena". "Afinal de contas, temos uma área mais que a região Sudeste demarcada como terra indígena. E qual a segurança para o campo? Um fazendeiro não pode acordar hoje e, de repente, tomar conhecimento, via portaria, que ele vai perder sua fazenda para uma nova terra indígena", disse Bolsonaro.

G1
  • Segndo a  pesquisa Sintonia Eleitoral (uma pesquisa sobre vários temas feitas por uma empresa canadense e  o G1) , a maioria dos entravistados preferem deixar a lei do aborto como está.
  • Dória, em mais uma insensatez, chamou Kassab para chefe da Casa Civil do futuro governo de SP. Kassab é investigado por Cx2 e lavagem de dinheiro!
O GLOBO
  • Moro diz aos colegas que se tiver sorte fará algo importante no cargo de ministro
  • Bolsonaro e FHC tocam farpas no twitter após FHC ter dito que gov de Bolsonaro poderá ser prejudicial no exterior.
  • Carros apreendidos no RJ vão a leilão, tem BMW com lance inicial de R$ 16 mil. Os lances podem ser dados online.

GAZETA DO POVO
  • Ricardo Amorim diz em sua coluna que se Bolsonaro fizer as reformas, o país crescerá mais do que projetado.
  • Bolsa de Valores bate novo recorde com otimismo de uma agenda econômica liberal de Bolsonar. Contrariando a regra, dólar tb subiu e fechou em R$3,72 

UOL
  • Ministra Carmem Lúcia do STF disse que o munda está passando por transformações e que os direitos conquistados não passem por retrocesso.'Estamos vivendo uma mudança perigosamente conservadora', diz Cármen Lúcia




04/11/2018
ESTADÃO
O GLOBO
  • ENEM 2018 - Tema da prova de redação foi "Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet
G1
FOLHA DE SÃO PAULO
GAZETA DO POVO
  • Os 5 prováveis ministérios que podem acabar no gov Bolsonaro: Segurança Pública, Esporte, Cultura, Indústria, Comércio Exterior e Serviços e Ciddades
CONGRESSO EM FOCO

03/11/2018
ESTADÃO

G1

ISTO É
  • José Dirceu disse que  o PT precisa aprender com os "coxinhas"

FOLHA DE SÃO PAULO
O GLOBO



02/11/2018
ESTADÃO
O GLOBO
FOLHA DE SÃO PAULO
G1
GAZETA DO POVO
ISTO É
UOL

01/11/2018


















Comments